Torre: Fim da Linha?

Esse texto surgiu a partir de conjecturas sobre uma pergunta feita na comunidade:
A Torre significa o final de uma relação afetiva e consequentemente separação?

Luis Royo. Major Arcana: The Tower

Com a imagem destruidora e inflamada da torre, podemos pensar que inevitavelmente virá o fim da relação de um casal. Entretanto, é possível que a torre não signifique necessariamente rompimento do vínculo entre ambos, embora haja esta possibilidade. Figuradamente, talvez haja o fim da relação como é conhecida,mas que mudará drasticamente e não será mais o que foi um dia.

A torre geralmente vem quando não mudamos na carta da morte, em um dado momento é como a história da “gota dágua no copo cheio….transborda”. Pode ser uma carta fatalista nesse sentido, pois é chegado o momento em que não dá mais para “protelar”. Muitas vezes sabemos que algo já caminha torto e  contribuímos para isso.  Uma reformulação terá que acontecer, uma revolução. Além disso, eu me pergunto: é possível viver em um prédio em chamas?!!

Podemos buscar na narrativa bíblica da Torre de Babel como exemplo no campo dos relacionamentos. A torre de Babel foi sendo construída pela humanidade com o objetivo de chegar até o céu onde supostamente vive Deus. Porém, o criador encarou isto como um ato de prepotência humana, e por isso, fez com que a torre ruisse, castigando os homens com a impossibilidade de se comunicar, fazendo com que falassem línguas diferentes e não se entendessem mais. Assim, não poderiam se reunir novamente em torno desta meta.

Buscando o divino por meios artificiais, quando se deve se buscá-lo dentro de si.


O que acontece nas relações de modo geral – não apenas no terreno afetivo – é que o isolamento entre as pessoas causa conflitos, ressentimentos. A falta de comunicação e sinceridade, a postura distanciada e inatingível pode causar muitos desentendimentos. Quanto maior a vaidade, maior a discordância. Afinal: “você fala a minha língua, ou quer que eu desenhe?”. O raio que fulmina a torre em muitos baralhos pode apenas ser uma mensagem do divino dizendo: “Ei, ignorantes!Antes de querer chegar aqui, precisam se entender entre vocês apesar das diferenças!Tenho outros assuntos no universo para resolver,  mas já que rezaram tanto por uma solução, Deus me dá isso, me dá aquilo, toma esse raio!”.

Acredito que a torre sinaliza com certeza que algo não vai bem e que se nada for feito a respeito vai eclodir, e sendo uma relação estável, ambos podem catar os “cacos” juntos e reconstruir a vida comum, ou chegar a conclusão de que cada um deve seguir por diferentes caminhos.
O que ela marca é o choque, a transformação, a crise, intensidade emocional, onde ocorre a libertação pelo raio – que inicialmente parece catastrófico -dependerá muito do contexto e das cartas ao redor para dizer se é o fim da linha para os envolvidos.

E agora? O que você vai fazer para apagar o incêndio?

Este arcano pode marcar relacionamentos de “fachada”, aqueles que exteriormente estão inteiros, mas com dinamite dentro. Sendo uma construção do homem, feita de muros, pedra, então implica que nós criamos a rigidez, a petrificação da relação, como achamos que ela deve ser de acordo com nosso egoísmo , o que achamos que é bom para o parceiro sem querer saber o que ele pensa, o que eu quero mostrar para os outros e que não condiz com o que é, aquilo que o outro faz e sempre me irrita e nunca reclamo, aquilo que o outro quer e nunca dou espaço, etc…podendo tornar o relacionamento uma prisão! Na verdade, já nem é um relacionamento, porque já se presume egoísmo.

Isto gera o isolamento do casal, cujas consequencias podem provocar traições (visto que as relações de fachada fazem o casal infeliz e acaba abrindo brechas para carência), ou uma avalanche de ressentimentos e reclamações acumuladas no calabouço (quando cada um segue com sua vida sem ligar para o outro, mesmo tendo um compromisso) e nesses casos quando vem o raio, pode ser uma super benção, uma lavação de roupa suja, ou libertação que obriga a desconstruir e repensar a relação. De qualquer modo, a torre chama para a vida…nos mobiliza. Um casamento, um namoro pode passar por várias torres…ou crises!

Dê atenção ao que realmente importa. E cuide bem, pois todos temos fragilidades.

Quando é namoro, ou até mesmo dentro de um casamento, cada um pode ficar na sua, dar um tempo, ou passar um mês brigado, mas se houver amor, a torre serve como um expurgo, para eliminar o que não presta. Vagando e procurando nos escombros, o casal pode vir a se reconciliar….abrindo a luz da próxima carta, a estrela. Sim, o amor pode sobreviver e no fim se mostra como pura essência quando toda aquela casca velha da torre vai ao chão. Ele sobrevive como algo renovado e precisando de cuidados. Isso se for algo verdadeiro, porque tem gente que volta e continua tapando o sol com a peneira, levando a outras torres futuras.

Em um casamento, o vínculo pode envolver casa, finanças, filhos, etc. o que torna uma separação algo muito mais difícil de lidar,pois o vínculo parte para algo além do sentimento, mas para coisas concretas e co-relacionadas. Entre mortos e feridos, há algo a se preservar. Por isso, mesmo quando está tudo ruim, existem os casamentos de fachada e aqueles que ainda existe a possibilidade de “tentar mais uma vez”.  Há os relacionamentos que vivem em crise, discussões, raiva, etc… e não conseguem romper definitivamente. Porém, é preciso detectar se existe uma estrela, o arcano da esperança a  brilhar, para que juntos possam superar as diferenças e crises, ou dependendo do nível do incêndio dentro dessa torre, sem restar outra saída, se libertem do compromisso e  possam tentar o amor com outros parceiros.

"A verdadeira esperança é uma qualidade, uma determinação heróica da alma. E a mais elevada forma de esperança é o desespero superado". Georges Bernanos

As outras cartas podem sim apontar para algo mais incisivo em termos de fim da relação. Eu sei que seria muito mais seguro para nós seguirmos uma receita, dizer torre é fim, sol é alegria, etc, mas acredito que as melhores previsões são uma síntese dos seguintes ítens:

1) O contexto da história trazida
2) O que vc percebe das personalidades envolvidas (o que pode ser feito pelas cartas)
3) Relação entre as cartas e posições em um método

E essa vai por minha conta…rs 4) uma disposição do tarólogo em ouvir o que diz o coração, ao invés de racionalizar tanto!

Na minha linha de leitura, se vejo torre em um relacionamento, eu prefiro alertar o consulente do “alto risco de separação”, do que determinar. Acho que isso deve ser uma escolha dele, a qual deve compreender a crise que está envolvido e que terá que lidar com um problemão que deixou acumular. A torre joga uma bomba no colo. Ponto. A verdade muitas vezes é. E tem gente com maturidade para desarmar bombas, outros não. É aí que deve ficar claro que cada um tem responsabilidade por sua vida. É bom sempre lembramos disso ao consulente, assim ele não pensa que o tarólogo é o senhor do futuro dele, mas ele mesmo que tem que aceitar e assumir as consequencias de seus comportamentos. Nós apenas podemos prepará-lo ou fazê-lo pensar sobre isso.

Podemos inferir um prognóstico, com base no jogo todo, por isso é importante o uso de métodos, sistemas, para que hajam parâmetros e correlações entre cartas. As cartas isoladas são profundas e podem assumir muitas nuances. Assim, o método promove umo confronto e complementação de seus significados que formam uma interpretação mais rica.

Luciana Lebel
Taróloga

  • carlos da silva

    a torre na prática amigos depende da pergunta e tudo mais.  Por exemplo, uma cliente perguntou assim:  eu gostaria de saber com vai andar o meu relacionamento com meu namorado????  a primeira carta veio a torre e ai eu perguntei a ela, vocês estão brigados??? ela disse sim.
    a torre mostra que obstáculos estão por ai e vai exigir bem mais esforço do você pensava para realizar algo…ora, sempre depende da pergunta, do conhecimento, da intuição ou clarividência.  
    http://sites.google.com/site/jeanoastrologoeossignos