Arcano O Louco e o discurso de Dilma Rousseff

O que foi este discurso da nossa presidente no Dia das Crianças? 


O Arcano O Louco, literalmente cuspido e escarrado!
 Palavras quase ininteligíveis e, incrível, citando ainda o cachorro que segue a criança, exatamente como a imagem do arcano (veja abaixo). Não é uma loucura? Ninguém entendeu o que ela quis dizer…

image001

Não se faça de louco!
Você sabe muito bem pra
onde vai, não é mesmo,
seu Louco?

Mas o que ninguém entende de verdade é que O Louco é assim mesmo… fala por códigos, numa língua que parece que só faz sentido pra ele. Mas não nos enganemos… o que para nós é ‘loucura’ é só o que a nossa mente não abstrai. Quantos mestres não andarão por aí na pele de andarilhos, tidos por loucos? Por psicopatas? Por esquizofrênicos? Não vemos o que eles vêem… e só isto nos dá o precedente de julgar. Loucos somos nós que repetimos ideias falsas como se fossem verdadeiras, muitas vezes por pura pretensão intelectual! Exatamente como na frase que citei acima: CUSPIDO E ESCARRADO.

Tenho certeza que muita gente leu e pensou… “olha só, está falando errado. Todo mundo sabe que este verbete não tem lógica… ele veio da expressão “esculpido e encarnado” ou de “esculpido em carrara”. Cuspido e escarrado não faz sentido algum! Tadinha dela, não sabe…”

Será? Pois o prof. José Carvalho diz que não. Diz ele que estamos nos corrigindo de um erro que não existe! O mundo anda nos tirando de loucos quando estamos bem certinhos. Segundo ele, “A expressão “cuspido e escarrado” veio do verbo cuspir mesmo, reforçado pelo sinônimo escarrar.” E porque cuspido e escarrado é igual a ‘idêntico tal qual’? Segundo o mestre, o cuspe, na crença popular, tinha um valor apotropaico (cruzes, que palavrão!). Isto é, um valor que afugenta os males, daí o sentido físico e moral de despuo – afastar um mal, cuspindo. Lembremos que Jesus curou um cego com sua saliva (João, 9:6). A saliva é considerada uma secreção com poderes mágicos que cura ou corrompe. Uma cura homeopática, pelo princípio da semelhança. O que houve em português foi o acréscimo de “escarrado” à expressão “cuspido”, como reforço.

 Ah! E para quem precisa de uma sentido para o que a nossa presidente disse (influenciada, certamente, por arte de alguma entidade brincalhona – tadinha!), basta entender a figura do Arcano.

 Traduzindo: ‘O dia das crianças é o dia para lembrar que somos todos crianças neste mundo, trazendo como bagagem todos os ensinamentos dos que nos guiaram até aqui – mãe, pai, professores. E que por mais insegura que seja essa nossa jornada aqui na terra, precisamos confiar no nosso animal interno, o nosso instinto. Se cuidarmos dele, ele sempre estará nos cuidando contra todos os perigos em que nos colocamos por conta da nossa dispersão’.


Falou e disse, presidente. Ninguém entendeu, mas que vc falou, falou.

Por Rosane Kurzhals