A carta do carro no tarot – pessoas ofendíveis.

car

A carta que bem representa os arianos do zodíaco, repletos de inciativas, energia marcante, determinação, impulsividade e muita, mas muita chatice!

Quero falar aqui hoje a respeito de uma frase bem conhecida, que se encaixa feito luva para a energia desta carta: “Não levo desaforo para casa.”

Toda essa energia de ataque presente numa pessoa regida pela carta do carro, torna-a agressiva, áspera, uma chata de galocha! Se estas características não estiverem dentro de um mínimo de equilíbrio, podem causar complicações nos relacionamentos familiares, amorosos e profissionais porque afinal de contas, quem é suporta estar perto de alguém impaciente, intransigente e que se irrita só porque alguém disse um oi meio murcho? Quem namora alguém assim vive em constante estado de alerta porque sabe que qualquer palavra que saia de sua boca pode ser usada contra ele no tribunal – fala sério, né? Ninguém merece viver nesse sufoco.

A respeito de não levarem desaforo para casa, é algo para se questionar, afinal nem tudo que pensam ser um desaforo na verdade o é. A impulsividade é tamanha que meia palavra dita, meia frase escrita ou um terço de olhar atravessado já bastam para concluírem que estão falando mal deles, que estão conspirando contra ou que estão sendo criticados e sem parar para colocar seus neurônios desvairados para pensar, já atiçam seus cavalos relinchantes para cima daqueles que acham ser seus ofensores. – Nossa, quanta energia desperdiçada, hein?

unnamed (1)Acontece que essa impaciência e impulsividade sem controle, tornam essas pessoas ofendíveis – qualquer coisa as ofende, tudo pode ser motivo para começar uma guerra.

Olha aí o deus da guerra, gente! O grande Achilles do filme Tróia que representa também Ares – É lindo, isso é verdade, mas nos esqueçamos um pouquinho do Brad e voltemos nossos olhares para a sua postura; reparem na raiva, no olhar desafiador, no desejo expresso de atropelar alguém com seus cavalos raivosos.

Ele não pensa – age!

E é aí que mora um problemaço, como ele não leva desaforo para casa o seu lema se torna: ” Minha vingança será maligna”. Minha pergunta é: Precisava de tudo isso mesmo? Será que era para tanto? Se ele sossegasse um pouco esse coração selvagem, se ele tentasse entender que as coisas não foram feitas e ditas numa atitude ofensiva, nem contra ele, mas que ele é que costuma enxergar tudo como flechas apontadas para seu peito, mas dá para esperar esse tipo de reflexão de um deus da guerra? – Óbvio que não, né? Mas como nós aqui somos meros seres humanos que precisamos de contatos e viver em grupo com alguma harmonia e somos dotados de inteligência, devemos saber controlar nossos cavalos, senão o convívio fica realmente insuportável.

Eu sou virginiana, mas meu ascendente é áries, logo, eu tenho um deus desse aqui dentro que meu lado virgem controla como uma boa mãe que educa seu filho temperamental, ás vezes o filho desobedece, acontece…

Uma coisa que sempre noto é que pessoas irritáveis, que gostam de esbravejar, de provocar e procurar atritos – desnecessários, são pessoas altamente ofendíveis que ocultam por trás da sua agressividade a imensa fragilidade de suas estruturas. Quanto mais se aponta uma espada, menos resistência existe na armadura, em outras palavras, vou atacar porque já me sinto atacado.

E você se considera uma pessoa ofendível?

Taróloga Drika Gomes

http://www.tarologadrikagomes.com.br